17/10/2006

O que responder...?

A minha mãe ontem foi à farmácia e decidiu, por sua livre e espontânea vontade, trazer-me uma caixa de tratamento anti-queda Dercos.

O que é que eu lhe respondo?

1) Obrigado mãe, estou de facto com falta de cabelo embora ainda não seja nada de bradar aos céus.
2) Obrigado mãe, estou de facto com queda de cabelo mas a genética é f***da e não vale a pena usar estas coisas para retardar o inevitável.
3) Porra mãe, estou assim tão mal?
4) *atirar com a caixa ao chão e ir a correr para o quarto a chorar inconsolavelmente*

O que é que vocês fariam?

4 comments:

ShooGirl said...

Opção 5) ou seja:
Pegar na caixa, deitar à cara da mãe (e estou a ser educada) e fazê-la sentir culpada pelos genes que te transmitiu quando te concebeu...

...

Se calhar é um pouco mau. Espera...

...

Agradecer e dizer: 6) Não achas que já fizeste o suficiente em transmitir os teu genes? Hmm? E que tal tratares da tua vidinha mãezinha querida, em vez de te meteres na minha?

...

Bom... eu digo assim: cabelo num homem, se existe optimo, se não existir CAGUEI e andei. Esses produtos NÃO resultam. Por isso foi um exercício, de boa vontade, mas de grande inutilidade... Por isso diria-lhe isso...
Tens sempre a última hipótese que é assim de MACHO com M grande...

Headache said...

Hipótese 2), portanto.

Por acaso ontem à noite experimentei, já que estava muito curioso de ver a consistência e o cheiro daquilo.

É algo peganhento, mas ainda assim suficientemente líquido. E o cheiro é aceitável (leia-se: não é efeminado).

A vantagem é que como tenho um gémeo no mesmo estado de degradação capilar ele pode servir de controle e eu sirvo de cobaia. Tenho muitas muitas dúvidas que funcione...

dream on pinoquio said...

E dar um beijinho e agradecer à mãe? Ainda por cima esse tratamento é caro pa caramba!

Headache said...

65 aérios, ao que parece.

Por esse preço que caiam todos logo de uma vez. A barba então, devia ser tiro e queda para não ter que andar sempre a meter a lâmina à cara.

É como eu digo, a genética é f***da e isto é como polir os cromados do Titanic: pode ficar com melhor aspecto, mas eventualmente há-de ir tudo ao fundo.